skip to Main Content

Novo presidente do IBGE diz que os dados são de todos

Olinto afirma que revisões são parte do trabalho e que calendário é técnico – RIO – Roberto Olinto, o novo presidente do IBGE, afirmou ontem que não existe qualquer projeto de venda de pesquisa dentro do instituto de estatística oficial. A possibilidade foi aventada pelo presidente anterior, Paulo Rabello de Castro, logo que assumiu, em julho do ano passado. Paulo Rabello está atualmente à frente do BNDES.

— Os institutos de estatística devem disponibilizar todos os dados, ao mesmo tempo, gratuitamente, para todo mundo, em todos os níveis de detalhamento. Podem até existir convênios para ajudar a financiar o instituto, mas dentro dessas regras — disse Olinto.

Sobre as revisões nos números das pesquisas mensais de comércio e serviços — a variação das vendas em janeiro passou de queda de 0,7% para alta de 6% —, que têm peso no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), Olinto afirmou que as atualizações fazem parte das pesquisas. Apesar de o desemprego atingir 14 milhões de pessoas, o PIB no primeiro trimestre cresceu 1%, o que levou analistas a levantarem dúvidas sobre os números, principalmente com o presidente Michel Temer sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Olinto afirmou que “os números estariam errados se não houvesse as atualizações”:

— O IBGE não tem calendário político, tem calendário técnico.
A próxima pesquisa mensal a passar por revisão será a da indústria, informou.

POF COMEÇA NO FIM DO MÊS
Olinto também informou que a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), que serve para atualizar os índices de inflação, começa a ser feita até o fim deste mês. Um dos levantamentos mais completos sobre as condições de vida da população, a pesquisa levanta gastos, pesa o consumo de cada alimento, mede peso e altura dos moradores, e pode visitar até quatro vezes a mesma família para calcular o consumo de produtos sazonais.

A última foi realizada entre 2008 e 2009. Era para ser repetida cinco anos depois — vem com três anos de atraso. Outra pesquisa que vai a campo este ano é o censo agropecuário, em outubro.

O IBGE, segundo Olinto, deve integrar em um só levantamento as pesquisas anuais de comércio, serviços e indústria, em uma pesquisa econômica anual. São estes os levantamentos que foram usados para atualizar as pesquisas mensais dos setores e que foram questionados por analistas.

POR CÁSSIA ALMEIDA 07/06/2017 (Globo online)

Deixe uma resposta

Back To Top
Pesquisar